MANTENHA AS CRIANÇAS SEGURAS NA INTERNET

A internet é sensacional, uma das maiores invenções da história contemporânea da humanidade. Com ela, as informações nunca antes foram compartilhadas por tanta pessoas de forma livre e difícil de censurar. Nunca foi tão fácil conhecer o mundo através de uma tela.

Contudo, com todas as possibilidades que apresenta, a internet também é um ambiente de risco, pois muita gente mal intencionada busca prejudicar os outros ou extrair vantagens através da rede mundial de computadores. Se às vezes nós, adultos, temos dificuldade para nos proteger dos perigos virtuais, é de vital importância que cuidemos para que nossos filhos não caiam no perigo e nas armadilhas da web.

Especialmente em um contexto em que celulares e tablets apresentam um acesso muito facilitado à internet e jogos que são coloridos, simples e muito atrativos às crianças, elas estão cada vez mais expostas a estes dispositivos e, por consequência, à rede. Os perigos são muitos: desde pedófilos a até mesmo estelionatários que podem tentar abusar da ingenuidade das crianças para obter dados sigilosos dos pais.

Como cuidar da segurança dos filhos na internet:

A primeira atitude que os pais devem tomar é limitar o uso dos dispositivos eletrônicos pelas crianças. Limite de uma hora a duas, no máximo, se seu filho tiver até cinco anos. O constante uso destes dispositivos pode prejudicar o crescimento da criança.

Outro ponto muito importante é estar perto da criança o tempo todo enquanto utiliza estes aparelhos, e cuidar para mostrar ao pequeno o que ele deve ou não deve acessar. Nesta hora, diga não, mas não repreenda. Ensine e mostre o caminho correto.

Se não for possível fiscalizar constantemente a atividade dos filhos na internet, existem softwares que realizam a autocensura de determinados conteúdos nos dispositivos para que os usuários só possam ter acesso inserindo uma senha, barrando as crianças.

De forma geral, converse sempre com a criança e mostre a ela que a internet possui perigos. Integre ela aos modernos dispositivos, mas sempre oriente com relação à precaução necessária neste ambiente. Não deixe nunca também de incentivar a criança a brincar com brinquedos convencionais e outras crianças, motivando-a a ser mais criativa e sociável.